segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Nada é como queremos.


Eu não queria ser apenas mais uma na sua lista, mas eu acabei de perceber que eu nunca iria ser mais que isso. Você não presta, é um sem coração. E o pior é que eu já sabia disso tudo e mesmo assim meu coração ainda estava pedindo por você. Me encantei rápido demais com todas as coisas que me disse. Aposto que dizia tudo aquilo para mim e para outras dez garotas, no mínimo. Não vou mentir, sim, eu chorei. E ainda estou com uma leve dor aqui, apertando meu peito, mas eu já me machuquei tanto, e com isso, prometi a mim mesma não sofrer mais, ainda mais por um cara feito você. Um completo sem coração, sem sentimentos... Nunca imaginei que poderia fazer isso comigo, mesmo com tudo que tinha me dito, mesmo com tudo que tinha escutado os outros falarem de mim.  É, mas eu fiquei pensando, e acho que isso é o que mais  faz, deixar o coração de outras pessoas em pedaços. Um dia isso voltará contra você, e eu espero que esse dia chegue logo, para você ver o quão doloroso é amar e não ser correspondido, o quão é doloroso querer e não ter, o quão é doloroso se entregar de corpo e alma para alguém, e a pessoa não estar nem aí. Por um momento eu tinha achado que você fosse diferente, ou sei lá o que eu pensei. Como pude achar que você poderia mudar por mim? Como pude escutar  e acreditar em tudo o que me disse? Me apego fácil demais, e isso é muito ruim. Vou tentar levar isso como aprendizado, não pense você que irei ficar me lamentando por não ter você para chamar de meu. Não pense você que irei chorar por noites e mais noites, pelo fato de você ter me dito aquelas coisas horríveis. Eu me apego fácil, mas também quando quero esquecer, isso é fácil demais para mim. Não venha me procurar, não acha que te quero. Pois eu não te quero mais! Agora querido, sinto muito. Pois foi você quem perdeu alguém que te amava de verdade, alguém que estava com vontade de te fazer feliz. Por enquanto, irei  aguardar, e com toda a sinceridade, espero que sofra como sofri! (Larissa Mendes.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário